Os 5 principais fatores na formação de coágulos e como prevenir

    A coagulação do sangue é fundamental para a vida, pois sua função é a de parar o sangramento.

    No entanto, às vezes, os coágulos se formam em lugares onde não são necessários e podem causar problemas graves de saúde.

    Os coágulos são aglomerados de plaquetas e fibrina que se formam para impedir a perda de sangue após um ferimento. Eles se formam quando os tecidos danificados liberam substâncias químicas que ativam as plaquetas e a fibrina.

    Pensando na prevenção da trombose, associada à formação de coágulos, falaremos, hoje, sobre os 5 principais fatores que podem causar coágulos no sangue.

    Confira, também, como prevenir esse grave problema de saúde.

    Qual o risco na formação de coágulos?

    Os coágulos sanguíneos são grumos de sangue que se formam quando ocorre uma lesão nos vasos sanguíneos.

    Eles podem ser perigosos porque são capazes de impedir o fluxo de sangue para órgãos vitais, como o coração e o cérebro.

    Isso pode levar a ataques cardíacos, acidentes vasculares cerebrais (AVC) e outras complicações médicas graves.

    5 principais fatores que levam à formação de coágulos

    Existem muitos fatores que podem levar à formação de coágulos, mas, aqui, estão os 5 principais. Confira!

    1.    Lesões nos vasos sanguíneos

    Lesões nos vasos sanguíneos podem ser causadas por trauma, cirurgia ou doença. Quando um vaso sanguíneo é lesionado, as plaquetas se aglutinam para selar o corte e iniciar o processo de cura.

    2.    Alterações nas plaquetas

    As plaquetas são um tipo de célula que ajuda a controlar o sangramento. Alterações nas plaquetas podem ser causadas por doenças, como a anemia falciforme ou leucemia.

    Também pode haver alterações nas plaquetas devido a certos medicamentos, como os utilizados durante sessões de quimioterapia ou até mesmo anticoagulantes.

    3.    Alterações no sangue

    Alterações no sangue, como aumento da viscosidade (espessamento), podem ser causadas por doenças, como diabetes mellitus ou esclerose múltipla.

    Também pode haver alterações no sangue devido a certos hormônios, como estrogênio ou progesterona.

    4.    Doença renal

    A insuficiência renal pode levar à formação de coágulos devido à alteração dos níveis de proteínas e diminuição da excreção de água pelos rins.

    A insuficiência renal, também, pode causar anemia, que pode contribuir para a formação de coágulos.

    5.    Imobilidade e sedentarismo

    Ficar imóvel por longos períodos pode levar à formação de coágulos devido à diminuição do fluxo sanguíneo e à alteração da composição do sangue (por exemplo, aumento da viscosidade).

    Lembrando que, se você precisa de atendimento médico especializado e busca um hospital em Ipanema, pode contar com o Hospital Quali para tratamentos complexos.

    Como podemos prevenir a formação de coágulos?

    A formação de coágulos é um processo complicado que envolve vários fatores. No entanto, existem algumas medidas que podemos tomar para prevenir a formação de coágulos. Veja!

    • mantenha o corpo hidratado: beber muita água ajuda a manter o sangue fluido e diminui o risco de formação de coágulos;
    • exercite-se regularmente: a atividade física mantém o corpo em movimento e ajuda a evitar que o sangue se concentre em uma área, o que pode levar à formação de coágulos;
    • evite fumar: o tabagismo aumenta o risco de formação de coágulos devido à diminuição do fluxo sanguíneo;
    • controle suas taxas de colesterol e triglicérides: altos níveis destes lipídios no sangue podem contribuir para a formação de coágulos.

    Hospital em Ipanema: prevenção e tratamento especializado

    Os coágulos sanguíneos são uma ameaça à saúde e podem levar à formação de trombose, doença que atinge principalmente o coração.

    Por isso, é importante conhecer os principais fatores que levam à formação de coágulos e estar atento aos sinais e sintomas dessa doença.

    Hospital Qualihospital em Ipanema, oferece tratamentos especializados para trombose, além de exames de rotina que podem ajudar a identificar precocemente a doença.

    Facebook
    Twitter
    LinkedIn

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Postagens populares
    Contate-nos

    Fale conosco e agende sua consulta em minutos.

    Siga-nos